bet365亚洲官网 bet365官网

Personagens:
– Missionária- Sílvia
– 5 pessoas para integrar o círculo de oração
– Esposo da missionária
– Uma criança
– Neta da missionária
– 4 irmãos da Igreja
– Narrador
– Voz de Deus

Cena 01: no palco se posiciona o grupo de oração e Sílvia entra na igreja e continua andando.

Narrador: Sílvia era uma pessoa feliz com a sua vida, como todos os jovens cristãos de sua igreja. Ia sempre as orações, freqüentava os cultos e gostava de conversar com seus amigos. (Pausa) Mas sua grande vontade era trabalhar para o Senhor.

Cena 1.1: Sílvia com a bíblia na mão, fala em voz alta e se ajoelha junto ao círculo de oração.

Sílvia: Senhor, a minha vida é para te servir… Eis-me aqui envia-me…(Is 6:8)
Narrador: Muitas vezes já pronunciamos estas palavras e até ouvimos de outras pessoas. Mas…. e depois? Chegamos a colocar tantos obstáculos…..Apresentamos tantas justificativas que findam contrariando o verdadeiro propósito de Deus para nossas vidas.
Será que Sílvia tomará uma posição diferente?

Cena 1.2: No círculo de oração, uma das irmãs levanta-se e ler com a bíblia na mão a passagem em 1Jo 2:14, após a leitura todos respondem – Amém. Até que uma jovem se levanta e fala com Sílvia:
– Deus tem uma grande obra na sua vida, ore e fale com Ele pois está muito próximo (a jovem se retira).

Cena 1.3: Sílvia ajoelha-se e ora em voz alta.

Sílvia: Senhor fala comigo eu preciso da tua orientação, coloca no meu coração aquilo que tu tens reservado para mim!
Voz de Deus: Minha serva, deixa a tua casa e vai para uma terra desconhecida da qual te mostrarei. Testemunhe sobre mim aos que têm fome e sede do meu amor, para que passem a desfrutar das bênçãos que eu reservo a todos que deixando o mundo decidam-se por seguir a mim.

Cena 1.4: Sílvia levanta-se e caminha.

Narrador: Sílvia termina sua oração e caminha muito pensativa para sua casa.
Sílvia: – Mas Senhor, sou tão jovem, eu queria casar, ter filhos, são tantas coisas que ainda quero realizar aqui.
Narrador: Como vimos, Sílvia já começara a estabelecer novas diretrizes para sua vida. Tudo porque deixara os sonhos da juventude preencher sua mente e seu coração. A vontade de Deus não mais ocupava o 1º lugar na sua vida, tudo girava em torno de realizações pessoais, o enfoque principal agora, era a concretização de seus sonhos. Afinal, que rumo tomou a vida de Sílvia?

Cena 2: Sílvia passa com seu esposo.

Narrador: E assim Deus permitiu. Sílvia conheceu um rapaz, namoraram e casaram. Ela pôde gozar de uma linda cerimônia de casamento, tudo como pedira a Deus.
Os anos passaram até que nascesse seu primeiro filhinho, garoto robusto e inteligente, era a felicidade da casa, que lhe custou também esmera dedicação e tempo.
Com o tempo tão preenchido, Sílvia pouco ia às orações e o valioso bate-papo com as amigas já não mais existia. Os cuidados do lar haviam tirado toda a liberdade que usufruíra quando jovem. E junto com a liberdade foi-se o mais excelente projeto de Deus para Sílvia.
Deus calou-se, mas seus olhos, em nenhum momento, se ausentaram de Sílvia. Tudo estava sobre sua face.

Cena 2.1: Sílvia passeando com seu filho, até que cruza com a irmã que a muito lhe dera o recado mandado por Deus.

Irmã: Paz do Senhor irmã Sílvia?
Sílvia: Paz e graça do nosso Senhor.
Irmã: O que está acontecendo? Não a vejo mais nas orações?
Sílvia: É irmã, a gente precisa cuidar da casa, do marido, do filho e acaba nem dando tempo para vir às orações.
Irmã: Olha, sei que você tem que realizar uma obra de Deus e estas coisas devem ser feitas na hora que Ele manda, você ainda não colocou isso nas mãos de Deus?
Sílvia: Irmã, preciso ir, tenho que dar a comida para a criança e meu esposo já está para chegar. Até logo irmã, paz do Senhor.
Irmã: Mas Sílvia…..
Sílvia: Paz do Senhor!(Já saindo, Sílvia procura um escape para não ter que enfrentar a irmã)
Irmã: Paz do Senhor.
Ao se retirar, Sílvia apresenta justificativas a Deus como forma de impedimento da realização desses compromissos confiados a ela.
Sílvia com o filho nos braços: Senhor, não posso deixar meu filho agora, é pequeno e precisa de mim.

Narrador: E mais uma vez Sílvia colocou a obra do Senhor em 2º plano e fez assim repetidas vezes, pois havia escolhido dar rumo próprio a sua vida, conquistar seus sonhos, seguir suas metas e encontrar nisso prazeres permanentes. Não sabia que o envolvimento nessas falsas fantasias trouxera-lhe a perda real dos mais profundos ideais procurados pelo ser humano: o da vida, vivida em toda a sua plenitude.
O tempo passou, e Sílvia teve a oportunidade de cuidar do seu filho, do seu esposo e até mesmo dos netos e agora quase sem forças…

Cena 3: (Sílvia já velha com sua neta.)

Neta: Vovó Sílvia, a senhora já está de pé, o médico disse que sua saúde está bastante frágil não deve fazer esforços.
Sílvia: Eu queria ir à igreja pedir a Deus que me curasse dessa doença.
Neta: Está bem, agora sente-se aqui que eu vou buscar um suco para a senhora.(sai de cena)

Cena 3.1: Enquanto isso, entra em cena os quatro irmãos fazendo um comentário sobre o evangelismo .

Irmão: Pôxa, faz tão pouco tempo que nos entregamos a Cristo e Ele já nos chama para levar as Boas Novas! Opa, para onde você vai irmão….(vendo que ele tomou uma outra direção ).
Irmão….: Deus me manda dar um recado, neste momento.(vai ao encontro de Sílvia). E pergunta-lhe: – A senhora chama-se Sílvia?
Sílvia: Sim, você me conhece?
Irmão….: Eis que o meu Senhor te diz: Te chamei quando jovem porque tinhas força e fé, mas tu preferistes o teu caminho ao meu. Tu não destes de comer nem de beber aos que tinham fome e sede de mim. Por tua causa muitas almas pereceram e tu darás conta do sangue de todas elas.(sai de cena).

Sílvia ajoelha-se chorando:
– Oh Senhor, perdoe-me por ser tão egoísta e não reconhecer que muito precisavam de ti. Deixei que a minha vontade prevalecesse sobre a tua vontade.
Perdoe-me Senhor, nada mais sei… estava cega e não te segui, perdoe-me Senhor pois as forças me faltam para continuar.
Narrador: E os dias daquela senhora se seguiram por pouco tempo e o seu pesar carregou-o. Será que que nossa vida pode-se comparar a tudo que presenciamos? Qual a nossa posição diante da vontade do Pai para nós? É certo que muitos vão por seus próprios caminhos, mas ainda assim, existem aqueles que fazem opção por VIVER A VIDA PLENA QUE SÓ CRISTO PODE DAR. Ler: 1Jo 2:14 e Mt 6:33.

Dica: Após a peça pode-se cantar a música “Homem de Deus”. Da cantora Talita.

Grupo 7Artes
* Esta peça é de autoria de membros do Grupo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *