Erro de Lanterna

Em princípios do século, certo guarda-linha devia cuidar do bom funcionamento de uma seção da linha da ferrovia Paris – Hamburgo.
No final da tarde ele tinha deixado sua mulher, depois que ambos se colocaram pedindo a proteção de Deus. Não foi em vão, como veremos.

O guarda -linha circulava ao longo dos trilhos para certificar-se de seu bom estado.
De repente foi assaltado por dois bandidos que lhe ataram as mãos e os pés, amordaçaram-no e colocaram-no sobre os trilhos.
O trem ia passar em alguns instantes e o pobre homem estava incapacitando de mover-se gritar.
Só podia invocar a Deus silenciosamente. “Invoca-me no dia da angústia eu te livrarei, e tu me glorificarás (Sl 50.15).
Sem saber porque, sua mulher sentiu-se muito inquieta. “Ele deve estar com firio”, pensou ela. Vou levar-lhe um pouco de café”.
Desceu até a casinha naqual o seu marido devia colocar as lanternas de caminho livre, mas nã o achou. Chamou-o em Vão enquanto o trem se aproximava.
Pegou euquivocadamente a lanterna que se usa par ordenar a parada do trem em lugar que se ultiliza para indicar caminho livre, e, ao chegar a via, involuntáriamente fez com que o trem parasse.
A mulher explicou ao maquinista que não encontrava o marido. Buscarm juntos e o encontraram sobre o trilho.
Rapidamente libertado, o guarda-linha voltou a casa são e salvo.

Não tiveram razão em colocarem diante de Deus, pedindo a proteção a Deus?
Quem se serviu do erro da mulher para salvar o seu marido?
Deus tem seus caminhos para livrar os seus filhos.
Vemos aqui o quão é importante a oração. Seja antes de sair, ou durante a aflição. Sempre ele responde, não importa qual seja o problema. Deus é maior que todo o problema do mundo.

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
[adinserter block="4"]

Sumário

[adinserter block="5"]

Artigos Relacionados