bet365亚洲官网 bet365官网

“Somente não contarás a tribo de Levi, nem tomarás a soma deles entre os filhos de Israel; Mas tu põe os levitas sobre o tabernáculo do testemunho, sobre todos os seus móveis, e sobre tudo o que lhe pertence. Eles levarão o tabernáculo e todos os seus móveis, e o administrarão; e acampar-se-ão ao redor do tabernáculo. Quando o tabernáculo houver de partir, os levitas o desarmarão; e quando o tabernáculo se houver de assentar, os levitas o armarão; e o estranho que se chegar será morto. Os filhos de Israel acampar-se-ão, cada um no seu arraial, e cada um junto ao seu estandarte, segundo os seus exércitos. Mas os levitas acampar-se-ão ao redor do tabernáculo do testemunho, para que não suceda acender-se ira contra a congregação dos filhos de Israel; pelo que os levitas terão o cuidado da guarda do tabernáculo do testemunho. Assim fizeram os filhos de Israel; conforme tudo o que o Senhor ordenara a Moisés, assim o fizeram”.Números 1:49 a 54

“Também Davi juntamente com os capitães do exército, separou para o serviço alguns dos filhos de Asafe, e de Hemã, e de Jedútum para profetizarem com harpas, com alaúdes, e com címbalos. Este foi o número dos homens que fizeram a obra: segundo o seu serviço”. 2Crônicas 25:1

No antigo testamento temos estas duas grandes operações de separação e consagração de pessoas para o trabalho do Senhor.

Em números vemos Deus “tomando” os descendentes de Levi, para o ministério. Os Levitas eram pessoas separadas para a: Guarda, Montagem e Desmontagem, Transporte, e eram os responsáveis por toda ministração ao povo… Eles eram especialistas para aquelas funções.
Em crônicas vemos Davi juntamente com seus capitães do exército, separarem os levitas para o Templo. Eles foram separados para ministrar ao povo… Eles eram especialistas nesta função.

Lemos em vários outros locais na bíblia, Deus separando pessoas comuns para Seu trabalho.

“Replicou-lhe Gideão: Ai, senhor meu, com que livrarei a Israel? eis que a minha família é a mais pobre em Manasses, e eu o menor na casa de meu pai” Juízes 6:15.

“E eu farei que a tua língua se pegue ao teu paladar, e ficarás mudo, e não lhes servirás de repreendedor; pois casas rebeldes são eles. Mas quando eu falar contigo, abrirei a tua boca, e lhes dirás: Assim diz o Senhor Deus: Quem ouvir, ouça, e quem deixar de ouvir, deixe; pois casa rebelde são eles” Ezequiel 3:26,27.

“Embora minha enfermidade na carne vos fosse uma tentação, não me rejeitastes, nem me desprezastes, antes me recebestes como a um anjo de Deus, como ao próprio Cristo Jesus. Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Dou-vos testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os vossos olhos, e mos teríeis dado” Gálatas 4:14,15.

Hoje nas grandes maiorias dos ministérios de músicas, temos listas enormes de obrigações e qualificações necessárias para um possível candidato. Estes, o são sabatinados de uma forma tal, que se não tiverem todas as qualidades exigidas, são reprovados, e não podem fazer parte daquele ministério. Creio que alguns nomes seriam reprovados assim que chegassem para a entrevista, pois seus currículos seriam:

NOÉ: tem 120 anos de experiência em pregação, mas nenhum convertido.

MOISÉS: gagueja e provavelmente seja fanhoso, sua última congregação disse que perde a paciência por pequenas coisas.

ABRAÃO: saiu para o Egito durante tempos difíceis. Meteu-se em problemas com as autoridades enquanto tentava se safar de forma mentirosa.

DAVI: tem um caráter moral inaceitável. Poderia até ser considerado para a posição de Ministro de Música, se não tivesse sucumbido.

SALOMÃO: tem uma reputação de grande sábio, mas falha em colocar em prática o que prega.

ELIAS: provou ser inconsistente, e é conhecido por afrouxar quando submetido a pressões.

OSÉIAS: sua vida familiar está em pedaços. Divorciado, casou-se com uma prostituta.

JEREMIAS: muito emocional e alarmista; alguns dizem que é uma dor de cabeça.

AMÓS: vem de um passado no interior. Melhor seria se continuasse por lá.

JOÃO BATISTA: não tem tato e se veste como um hippie. Não se sentiria bem num jantar da igreja.

PEDRO: tem um temperamento forte, e dizem até mesmo que ouviram-no negar a Cristo publicamente.

TIMÓTEO: tem potencial, mas é muito jovem.

JESUS: tem a tendência de ofender os membros da igreja quando prega, especialmente os teólogos. É muito controvertido.

Quero falar de Paulo, um dos grandes nomes da história da igreja, o homem ungido que a grande maioria das igrejas queriam em seus púlpitos.

Em Antioquia, Paulo provocou um entrevero com Simão Pedro, chegando a repreendê-lo em público. Provocou tantos problemas que foi necessário uma reunião especial da “Junta de Apóstolos e Presbíteros” em Jerusalém.
Esteve preso diversas vezes, passou dois anos na cadeia em Cesárea e que também esteve preso em Roma, e em outros lugares, ele tinha folha corrida na polícia.
Causou tantos problemas para os artesãos em Éfeso que eles o chamavam de “o homem que virou o mundo de cabeça para baixo”. Também, fugiu de Damasco escondido em um grande cesto.
Escreveu muitas cartas às igrejas onde trabalhou como pastor. Em uma delas, acusou um dos membros de viver com a mulher de seu falecido pai, o que fez a igreja ficar muito constrangida e a excluir o pobre rapaz.
Seus sermões eram muito longos. Em certa ocasião, um rapaz que estava sentado em um lugar alto, adormeceu após ouvi-lo por várias horas, caiu e quebrou o pescoço.
Era um homem de estatura baixa, calvo, de aparência desprezível, de saúde frágil e que estava sempre agitado, preocupado com as igrejas e que nem conseguia dormir direito à noite.

Este era o “Grande Paulo”, certamente a grande maioria de nossas igrejas diriam depois de ler um currículo deste: “Se o aceitássemos, estaríamos quebrando todas as regras da prática missionária moderna”.

Creio realmente que temos um problema de definição nas mãos, pois Deus numa hora separa homens especialistas em suas funções para Sua obra, noutra homens com defeitos físicos ou morais gravíssimos para nossa compreensão.

Então como escolher?

Ron Mehl Diz:
“O Senhor gosta de desenterrar pessoas que foram sepultadas por causa do fracasso. Quando Jesus olhou para Pedro naquele pátio, negando a Ele, Seus olhos compassivos talvez estivessem dizendo: Pedro sei que você está tentando e sei que me ama realmente. Você não sabe, caro amigo, mas um dia será chamado para entregar a sua vida por mim… e fará isso. Não vai fugir. Não vai se esconder. Não vai negar. Vai manter-se firme em face da morte, sangue, tortura e humilhação, e ira confessar-me como Senhor e Cristo”.

Ron ainda diz: “Pedro não queria fracassar, mas fracassou. Ninguém quer falhar, mas todos falham. Jamais encontrei alguém decidido a arruinar sua própria vida. Já realizei muitos casamentos, mas nunca ouvi ninguém dizer numa cerimônia: – Nos próximos meses planejamos acabar com este relacionamento. Já dediquei inúmeras crianças a Deus, mas nunca ouvi uma mãe dizer: – Planejamos negligenciar, estragar, ou abandonar esta criança quando chegar na adolescência. A maioria de nós conta com uma viagem suave e mansa pela vida, sem cair em armadilhas. As armadilhas porem existem”.
Devemos entender que Deus não olha com os mesmos olhos que nós. Onde nós vemos defeitos e ignorância, Ele vê potencial e sabedoria inibida.

“E o menino ia crescendo e fortalecendo-se, ficando cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele” Lucas 2:40.
Lemos em Lucas como Jesus crescia em sabedoria, Jesus foi o maior homem da história, mas até Ele cresceu e aprendeu.

Hoje em dia a grande maioria de nossos “Ministros de Música”, querem homens e mulheres cheios de sabedoria, grupos musicais afinados, cantores talentosos, músicos envolvidos com o ministério e sua visão, mas não querem gastar tempo para consegui-los.
É mais fácil trabalhar com músicos já prontos, mesmo que estejam em outra igreja, do que prepara-los.
É muito mais fácil colocar regras que sabem que somente músicos conseguirão cumprir, porquê assim ficam livres de qualquer acusação, afinal, as culpas são do sistema, não dele.

Pedro foi a maior prova de que com algum tempo e trabalho, poderemos chegar a estatura de “varão perfeito” e estaremos apto para o trabalho.

Sempre quando ouço alguém falar que não foi aceito em um determinado grupo louvor, não consigo parar de pensar: “Talvez este seja um grande líder de louvor, mas foi jogado fora por quê não se enquadrou dentro de um sistema humano de seleção”.

Mas o quê Deus esta procurando?

Deus não quer número de instrumentistas, e sim, obediência.
É justamente isto que Deus tem procurado em nossas igrejas, Ele tem procurado “verdadeiros adoradores”, Ele não esta procurando verdadeiros cantores, nem bons instrumentistas. Ele procura adoradores.
Portanto a primeira qualidade que Deus vai procurar quando olhar para os membros de seu grupo de música será: ADORADORES.

Deus quer qualidade, mas, junto com um ambiente de adoração.
Infelizmente em algumas igrejas a preocupação com seqüências harmônicas e rítmicas, tem sido maior do quê a preocupação com a santificação. Se o candidato não souber corretamente com se faz uma “Pentatônica Menor”, então ele não esta apto para o grupo de música.

Deus quer amor, não sacrifício.
Dentro de um grupo de música muitos líderes pensam que tendo muitos ensaios, reuniões, músicas, partituras, tablaturas, etc, vão conseguir fazer com que seu louvor chegue até o trono. Em Mateus 9:13 diz: Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar os justos, mas pecadores.

Deus quer humildade, não show.
Conheço músicos que são bons no que tocam, eles são realmente tão bons, que não é preciso muito tempo para que conheçam totalmente a músicas que vão ter de tocar. Uma das coisas mais difíceis que tive de aprender, foi referente à humildade, dentro do ambiente musical, esta é uma das lições mais preciosa e menos aprendida.
Dentro de uma visão de ministério, temos que compreender que não adianta alguém saber mais do quê outro. Pois todos têm que tocar a mesma música, todos vão ter de tocar da mesma forma.

Deus quer que todos adorem, não somente o líder.
Muitos grupos fazem músicas somente para cantores ou profissionais, não se preocupam que quem vai cantar estas canções, na sua grande maioria, são pessoas que raramente conhecem a diferença da nota Dó do Sol. Conheço pessoas que não gostam do “período de louvor”, por não conseguir cantar as músicas que estão sendo executadas ou por não conseguir acompanhar seus ritmos. São normalmente idosos, por isso o gosto pelos hinos mais antigos.
“Semelhantemente vós, os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E cingi-vos todos de humildade uns para com os outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” 1Pedro 5:5.

Deus quer qualidade musical, não profissionais.
Dentro de uma visão de ministério não cabe profissionalismo. Por quê o profissional, tem na música sua arte e vida. E a música nunca é mais importante que almas.
Dentro de um culto, temos que ter em mente que nossa obrigação é levar as pessoas ao trono de Deus, através da Adoração e do Louvor, nunca através da música.
Temos que ter qualidade musical, por isso conhecimento técnico é importante.
Note, o conhecimento é importante, nunca essencial. Adoração e Vida são essenciais para qualquer grupo que pense em levar pessoas ao trono de Deus.

Deus quer amigos e companheiros, não artistas.
“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer” João 15:15.
Ron Kenoly diz: “Algumas igrejas, sentem-se apressadas para improvisar sua música, podem se sentir tentadas a indicar e aceitar músicos que tenham pouco fundamento espiritual. Enquanto habilidade musical e experiência podem ser muito importante, isto não deve ser mais importante que o CARATER pessoal e o RELACIONAMENTO com Deus”.

Então creio realmente que devemos nos preocupar mais com o caráter e relacionamento de nossa adoração e dos candidatos ao ministério, e menos com conhecimento musical.

Afinal, conhecimento se adquire com tempo e um pouco de força de vontade.

jesuino23@terra.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *